Como atrair mais mulheres para uma carreira em STEM?

STEM é um acrônimo que se refere às áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Essas disciplinas são de extrema importância para o desenvolvimento da criatividade, raciocínio lógico e pensamento crítico. A demanda por trabalhadores nessas áreas é grande e os salários bem atraentes.Apesar de tudo, um dos grandes problemas que se enfranta é a falta de mão de obra feminina nessas áreas.
O infográfico abaixo mostra dados de uma pesquisa realizada nos Estados Unidos à respeito da participação da mulher nas carreiras em STEM. (Forbes)

img1

Fonte: “Mentors Help Create A Sustainable Pipeline For Women In STEM”, Forbes.

Esse problema não acontece apenas nos Estados Unidos, mas no mundo todo. Por esse motivo, vamos apresentar algumas iniciativas que estão sendo tomadas ao redor do mundo com o objetivo de tentar atrair mais mulheres nas carreiras de STEM.

América do Norte e Sul

Os Estados Unidos, como era de se esperar, possui diversos programas que buscam incentivar a participação de mulheres nas áreas de STEM. Dentre os mais conhecidos podemos citar Million Women Mentors, que possui parceria com diversas empresas conhecidas mundialmente como Intel, Cisco, Walmart e 3M. E Scientista Foundation, que capacita mulheres nas áreas de STEM através de conteúdo, comunidades e conferências.

O Canada também conta com programas como hEr Volution e SCWIST(Society for Canadian Women in Science and Technology) que são organizações sem fins lucrativos, que tem como principal objetivo apoiar e promover a educação para garotas nas áreas de STEM.

O Brasil tem um papel um pouco mais tímido com relação à essa questão. A organização sem fins lucrativos Mulheres na Tecnologia é um dos grupos mais conhecidos que trata desse assunto. Outro programa brasileiro que tem como objetivo promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, é o Ciência sem Fronteiras. Esse programa começou em 2011 e já mandou mais de 100 mil estudantes para universidades do exterior. Infelizmente, o último edital lançado foi em 2014 e segundo o Ministério da Educação (MEC), o programa será reformulado de forma a priorizar as vagas para pós-graduação e oferecer cursos de idiomas no exterior para jovens matriculados no ensino médio das escolas públicas.

img2

Fonte: Imagem retirada do site https://www.millionwomenmentors.org/aboutus.

 

Asia

Em paises asiáticos, o desafio de estabelecer programas de incentivo à mulheres nas carreiras STEM é ainda mais complicado, pois o gap de gênero é muito maior. Mas, países como Índia, Singapura e Malásia estão tentando tratar desse assunto através de programas e ações governamentais.


A companhia indiana Robotix procura quebrar esse “gap de gênero”, à partir da realização de um programa chamado Indian Girls Code. Esse programa tem um foco especial em garotas de 7 à 12 anos de familias menos favorecidas.

Em Singapura, a organização sem fins lucrativos Destination Imagination apresenta diversos programas que incentivam a criatividade e curiosidade sobre as áreas STEM. Os programas são voltados para estudantes de todas as idades, não importando o gênero.

Já na Malasia, a organização não governamental NAWEN (National Association of Women Entrepreneurs of Malaysia), possui uma abordagem um pouco diferente. O foco da associação é ajudar a promover um ambiente de negócios amigável para as mulheres, encorajando e apoiando o empreendedorismo feminino.

img3

Garotas participando do programa Indian Girls Code.

 

Europa

No continente europeu há diversos programas e organizações que buscam incentivar a entrada das mulheres nas áreas de STEM. A organização ECWT(European Centre for Women and Technology) é a mais conhecida entre elas. Ela é uma organização sem fins lucrativos localizada na Noruega e possui parceria com mais de 130 organizações ao redor da Europa.
Outro programa europeu bastante interessante é o Ada Awards, uma iniciativa do instituto Digital Leadership Institute, que realiza uma série de premiações anuais com o objetivo de reconhecer o papel da mulher na tecnologia.


Além disso, organizações como WISE, Stemettes, Science Grrl e Tech Sisters estão tendo um papel bem interessante no que se diz respeito à apoiar, promover e incentivar a entrada das mulheres nos campos de STEM.

imag4

Niamh(esquerda) e Yasmin(direita), vencedoras do prêmio Ada Awards de 2015 na categoria Digital Girl of the Year. (http://adaawards.com/2015-european-ada-award-winners/)

 

Países em desenvolvimento

A OWSD(Organization for Women in Science for the Developing World) é uma organização independente, não governamental e sem fins lucrativos que oferece treinamento em pesquisa, desenvolvimento de carreira e oportunidades de networking para mulheres ciêntistas ao redor de países em desenvolvimento. Hoje a organização conta com mais de 4000 membros, dentre os quais 90% são mulheres que vivem e trabalham em países em desenvolvimento e possuem diplomas de mestrado e doutorado.

A Elsevier Foundation também possui papel importante nessa questão, fornecendo subsídios para organizações sem fins lucrativos, com o objetivo de prover soluções sobre informações ciêntificas, técnicas e médicas. Além disso, a fundação colabora com a carreira de jovens pesquisadoras, ajudando-as a equilibrar as responsabilidades familiares com suas carreiras.

 

img5

Vencedoras do prêmio Elsevier Foundation Awards for Early Career Women Scientists in the Developing World do ano de 2016. (https://goo.gl/8VAYy5)

 

Considerações finais

Apesar de existir diversas organizações e programas ao redor do mundo que estão tentando melhorar essa situação, o desafio é grande e precisa-se muito mais do que isso para que haja um bom progresso com relação à essa questão. Assim como diversas dificuldades que ocorrem na nossa sociedade, o maior problema está no próprio ser humano e consequentemente, somos nós mesmos que devemos tomar a atitude de promover soluções para ultrapaçar mais esse obstáculo.

 

Esse post foi baseado na publicação “These STEM initiatives are inspiring women and girls around the globe” do site Mashable.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s